sábado, abril 18, 2009

Bobeirinha de preconceito

Da rixa entre goianos e candangos (naturais de Brasília) todos sabem. Mas às vezes assusta mais do que o normal, ainda mais quando se encontra um manifesto totalmente preconceituoso contra nós, os goianos. Mas convenhamos que há goianos que fazem por merecer a fama, e acabam prejudicando a imagem dos outros, né. O caso é que nem todo goiano é corno, nem todo goiano tem o pé rachado, e, por incrível que pareça, nem todo goiano gosta de pequi. O problema é que na maioria das vezes as pessoas preocupam-se mais em estabelecer estereótipos, a la Rede Globo de Televisão, né; ou seja, todo goiano é caipira, todo mineiro come-quieto, todo gaúcho é loiro e bonitão, todo paulista é bem-sucedido e extremamnete civilizado e todo carioca é surfista e queimado pelo sol (sem contar a chiadeira do sotaque). Nós só nos esquecemos que não é bem assim, e que diferente do que grande parte das pessoas pensa, nós goianos não somos só um bando de caipiras que só ouvem música sertaneja, comem pequi e tem uma lerdeza natural. A verdade é que esse preconceito bobo não está com nada, e todos, qualquer que seja seu sotaque, pode ser alguém interessanrte de se conhecer. Ainda mais quando se trata de Goiânia e Brasília - compartilhamos de hábitos muito parecidos, de cidades lindas e da mesma falta de tato uns para com os outros, não é mesmo. Ah! Eu amo Brasília, e garanto que tem muito brasiliense que ama Goiânia, afinal temos uam cidade muito bela e cheia de gente simpática. Na boa, quem conhece Goiânia quer virar goiano. Exemplos? Meu pai, meus avós paternos, povinho de São Paulo que adora Goiânia, vou te contar; e ainda tem os bons mineirinhos que não conseguem ficar sem a tal da Goiânia; tem os bahianos, tem os sulistas, tem os carioquinhas que amam passar as férias nessa cidade-jardim. Bom, é isso. Viva a diversidade, e viva Goiânia. o//

Um comentário:

Kelvin krisna disse...

Muito bem!!!

é isso mesmo.. quem não conhece quando passa a conhecer a goiania quer ficar para sempre.